segunda-feira, 16 de março de 2015

Rivais temem que a Mercedes deixe a F-1 chata

Rivais temem que a Mercedes deixe a F-1 chata






Lewis Hamilton fez muita festa com a vitória na Austrália Getty Images Tão logo o carro da Mercedes cruzou a bandeira quadriculada no primeiro GP da temporada, na Austrália, neste domingo, os rivais começavam a pensar se o campeonato da Fórmula 1 em 2015 já estaria decidido. Dominante em 2014, a Mercedes mostrou sua força mais uma vez com o bicampeão Lewis Hamilton conquistando vitória fácil, com o companheiro Nico Rosberg em segundo. Acompanhe a página de automobilismo Com facilidade ao longo de 58 voltas e mais preocupada em poupar os pneus e o tanque de gasolina em vez de checar os retrovisores para conferir se os adversários estavam próximos, a Mercedes terminou mais de meio minuto à frente de Sebastian Vettel, o terceiro colocado, da Ferrari. Somente dois outros pilotos terminaram na mesma volta que as "Flechas de Prata". "Você tem de ser realista", disse Vettel após sua primeira corrida com a Ferrari. "Este fim de semana estava nas mãos deles e eles fizeram um grande trabalho, não apenas como time, mas individualmente também." "São os favoritos. Eles tiveram uma grande vantagem no último ano e acho que fizeram um grande trabalho aumentando essa vantagem a seu favor neste ano." Vettel ganhou quatro títulos consecutivos com a Red Bull antes que a Mercedes assumisse o posto de bicho-papão no último ano. Agora, o diretor da Red Bull, Christian Horner, teme que em 2015 a história do ano passado se repita. "Depois do que vimos hoje, devemos ter uma corrida de dois carros só em todo Grande Prêmio deste ano", disse.  "Sem tirar os méritos da Mercedes, eles fizeram um super trabalho, têm um ótimo carro, um motor fantástico e dois pilotos muito bons." "Mas o problema é que a diferença é tão grande que você tem corridas de três pelotões (Mercedes, intermediários e pequenos) e eu não acho que isso seja saudável para a Fórmula 1." A Mercedes ganhou 16 das 19 corridas na última temporada, largando 18 delas na poleposition. Se este domingo serviu para mostrar algum coisa, é que em 2015 eles podem ser ainda mais dominantes.  "Eu sinto um pouco pelos torcedores", disse o australiano Daniel Ricciardo, que terminou em sexto com sua Red Bull. "Foi uma corrida chata. E isso é frustrante." Mesmo os pilotos da Mercedes disseram temer que a supremacia deles possam afastar os fãs. Na véspera da prova, Hamilton, quando perguntado sobre o assunto, admitiu que ficaria entediado se fosse torcedor, ao passo que Rosberg afirmou desejar que os outros pilotos possam alcançar o nível da Mercedes.  "Eu acredito que eles podem nos representar um desafio, pois isso é importante para o esporte e para os fãs", afirmou o alemão. "Metade de mim, ou parte de mim, pensa no espetáculo pois eu quero dar às pessoas divertimento em casa assistindo à TV ou nas arquibancadas acompanhando a prova."  

Fonte: Automobilismo R7
Categoria: formula-1
Publicado em: 2015-03-16T00:05:00-03:00

Sobre o autor: Programador e publicador web. Google Plus

Nenhum comentário:

Postar um comentário