domingo, 24 de agosto de 2014

Em Spa, Fórmula 1 entra na reta final com “guerra” entre companheiros de equipe

Em Spa, Fórmula 1 entra na reta final com “guerra” entre companheiros de equipe



Rosberg (à esquerda) e Hamilton já se alfinetaram várias vezes ao longo do ano Reuters Será iniciada, neste domingo (24), a reta final da temporada 2014 da Fórmula 1. Encerrado o tradicional período de férias da categoria durante o verão europeu, os pilotos voltam a disputar uma corrida no GP da Bélgica, cuja largada será dada às 9 horas (horário de Brasília) no clássico circuito de Spa-Francorchamps. A julgar pelo mostrado nos treinos classificatórios, a pausa pouco alterou o equilíbrio de forças: a Mercedes, de Nico Rosberg e Lewis Hamilton, continua muito melhor que os rivais em qualquer condição, enquanto a Ferrari e a Red Bull indicam uma leve melhora. Pode ser que consigam se distanciar da Williams, time do único brasileiro na categoria, Felipe Massa, mas não espere mudanças muito significativas.

Pilotos curtem férias da F-1 "adoidado": romance, pizza e exame de sangue Virou anão? Alonso pilota carro de 50 cm de altura antes do GP da Bélgica

Diante disto, a grande graça das corridas restantes será acompanhar a disputa entre os companheiros de equipe. Os conflitos começam justamente na Mercedes, onde Rosberg e Hamilton já se estranharam este ano e estão separados por apenas 11 pontos no topo da tabela do Mundial de Pilotos: 202 a 191. Como cada vitória vale 25 pontos, a disputa pelo título está aberta, mas Rosberg deu um importante passo ao conquistar a pole para a prova na Bélgica neste sábado (23), quando foi cerca de dois décimos mais rápido que o inglês. Ao conversar com a imprensa, fez questão de mostrar sua animação: — Temos um ótimo carro aqui e isso é muito bom. O time está fazendo um trabalho muito bom e temos boas chances para amanhã. É preciso fazer uma boa largada e, a partir daí, estaremos otimistas Hamilton, por sua vez, disse que não se apresentou melhor por conta de um problema no carro, mas aproveitou para cutucar Rosberg: — Eu tive um defeito no disco dianteiro esquerdo do freio, então o carro estava escapando e não havia muito que eu pudesse fazer para melhorar isso. Tentei achar o equilíbrio e isso me fez perder muito tempo na curva 1, mas a segunda posição é a melhor para se largar aqui. No ano passado, eu fui pole e acabei ultrapassado pelo Vettel No caso de Massa, também há disputa com o companheiro de equipe. Um dos pilotos mais experientes do grid, o brasileiro tem “apanhado” do finlandês Valtteri Bottas, que faz sua segunda temporada na Fórmula 1: 40 x 95 pontos. Na Bélgica, a situação continuou a mesma por enquanto, com o ex-ferrarista largando em nono, três posições atrás do parceiro. Quem deu uma boa amostra de recuperação foi Sebastian Vettel: campeão dos quatro últimos colocados, ele mostrou seu talento na chuva que caiu durante o treino classificatório, o alemão conseguiu ser o primeiro dentre os pilotos que não guiam um carro da Mercedes e é o terceiro. O outro piloto da Red Bull, Daniel Ricciardo, é o quinto, mas entre eles estará Fernando Alonso, considerado por muitos o melhor piloto da categoria. Cabe destacar, porém, que o jovem australiano é o único piloto fora da Mercedes a ter vencido uma prova este ano. Ou seja: já sabe como se faz.

Fonte: Automobilismo R7
Categoria: formula-1
Publicado em: 2014-08-24T00:13:04-03:00
Ler mais aqui.

Sobre o autor: Programador e publicador web. Google Plus

Nenhum comentário:

Postar um comentário